Buscar
  • 3Km Travel Tour

Quando Viajar para Bonito ?


Em qualquer época pode-se ir para Bonito, mas cada estação você terá uma experiência diferente, pois como quase todos os passeios ocorrem em contato com a natureza, o clima pode interferir bastante, então se você for entre os meses de: - Dezembro até abril, período das chuvas, vai ter os níveis dos rios mais cheios; as cachoeiras mais volumosas; a vegetação mais verde; os animais aparecem mais, pois tem alimentos de sobra; mas para a flutuação as águas podem ficar um pouco turvas e não tem tanta transparência. E com chuva na hora do passeio, tornar esse passeio cancelado. - Maio até agosto, período de secas; os campos ficam secos; as queimadas são mais constantes; os bichos fogem com medo para pastagens melhores; os rios ficam mais transparentes embora com menos volumes. Em julho não chove muito e o nível das águas é muito bom para mergulho, mas é frio. O período de alta temporada são os feriados e as férias, com isso os hotéis e as pousadas, assim como as agências cobram preços diferenciados para essa temporada. Se for possível, evite essas épocas, já vão economizar. Permanência: A permanência mínima ideal é de 5 dias, para que você possa fazer pelo menos 1 tipo de cada passeio (flutuação no rio, visitação nas cachoeiras, gruta da Lagoa Azul, Rafting / Rapel / aventuras, balneários). Como chegar: Você pode chegar de avião na cidade de Campo Grande (cerca de 330km de Bonito), que recebe os grandes aviões de diversos lugares do país. Lá você pode pegar um transfer, que você já deve deixar contratado antes de sair de casa até a cidade de Bonito que leva por volta de 4h de viagem; ou você pode alugar um carro no aeroporto; ou serviço de vans diárias que tem tanto de manhã quanto a tarde e a reserva é feita pelas agências de Bonito. Outra opção é um voo da Cia Azul que vai até Bonito, mas não é disponível todos os dias, muitas vezes esse voo sofre cancelamento, e é bem mais caro, por ser bem mais perto, 20 minutos da cidade. De carro, o acesso para quem vem de Campo Grande, capital do Estado, até Bonito são 330 km, seguindo pela BR 262 até Anastácio, a partir daí, o ideal é tomar a BR 419 até Guia Lopes da Laguna e depois uma estrada de 56 km até Bonito. E de ônibus, pela empresa Viação Cruzeiro do Sul, saindo da rodoviária de Campo Grande até Bonito, com vários horários. Reserva de estadia: Se for em alta temporada essa reserva deve ser feita com bastante antecedência, pois o local é muito procurado. E se for em baixa temporada, também vale a pena ser feita a reserva antes de ir, mesmo a cidade tendo bastante pousadas e hotéis, pois algumas aproveitam o baixo período para fazerem reformas, ou fecham para uma excursão. É uma cidade bem tranquila, mesmo a pousada sendo um pouco afastada do centro, é possível ir caminhando pelas ruas sem perigo de violência (dados de 03/2017), mas as ruas não são bem iluminadas. Se preferir pegue um taxi. Lá se encontram pousadas simples, hotéis estruturados, albergues e até resort. Procura a 3Km Travel Tour que vamos encontrar o local certo para você ficar com o conforto e o preço que você possa pagar. Passeios: Se você viajar em alta temporada (feriados nacionais, férias de dezembro – fevereiro, férias de julho) deve reservar os passeios com pelo menos 3 meses de antecedência, antes de viajar, pois a grande maioria dos passeios, tem limite de pessoas por grupo e por dia, para a preservação da natureza e por ser em propriedades particulares. Se for no Carnaval ou Reveillon o ideal são 6 meses de antecedência. Caso você viaje na baixa temporada, pode ser feita a reserva com 1 mês de antecedência. Todos os passeios só podem ser feitos com guia e agência de turismo local. Apenas o Balneário Municipal e da Ilha do Padre é possível ir sem guia e sem agência de turismo. Os passeios são tabelados, são iguais em todas as agências locais. A maioria dos passeios leva o dia todo, só alguns que são apenas uma parte do dia. Dificilmente você vai conseguir fazer mais de 1 passeio por dia, por causa que todos são afastados da cidade. Nós conseguimos fazer Gruta de São Miguel, Gruta da Lago Azul (o cartão postal da cidade, o acesso são 300 degraus, mas são descido/subidos de forma leve então até pessoas da melhor idade costumam fazer, sem dificuldade) e Boia Cross em grupo no Rio Formoso no mesmo dia, mas isso foi porque programei todos os meus dias com bastante antecedência. Fizemos também Flutuação do Rio da Prata com o Buraco das Araras no mesmo dia, o restante foi um dia para cada. O Rio da Prata é maravilhoso, mas a correnteza é mais forte, tem pedras mais pontiagudas que vc precisa se desviar, o percurso de flutuação é bem maior do que os outros, pois vai do rio Olho d‘Água até o Rio da Prata, não é aconselhável para pessoas que não sabem nadar e nem para criança. Nesse dia choveu e tivemos que aguardar para ver se parava para começar a flutuação, ou se seria cancelado, por sorte, parou e não atrapalhou, foi lindo! Além desses passeios, fizemos o circuito da Cachoeira da Boca da Onça, são 4km, seis oportunidades de banho, que precisa ter um bom preparo físico, pois tem um pedaço que é uma escada com 886 degraus que você pode descer por ela e continuar o circuito, voltando por outro caminho que vai subindo gradativamente, ou se você estiver vindo ao sentindo contrário vai ter que subir 886 degrau quase no final do circuito depois de já estar bem cansado de ter andado bastante. São várias cachoeiras lindas, tudo bem sinalizado, com guia, com saídas de escape se por acaso ocorrer tempestades ou acidentes com alguém, e tem uma área de restaurante para você almoçar e relaxar no final do circuito. Lá ainda tem uma descida da plataforma de Rapel mais alta do Brasil, que é paga por fora. Flutuação no Rio Sucuri, rio de águas azuis mais transparentes do Brasil e vários peixes, é encantador. A roupa de neoprene, máscara, snorkel, colete salva vida são fornecidos por eles, já incluídos no preço pago do passeio.

Mesmo não sabendo nadar dá para fazer, pois a roupa de neoprene e o colete salva vida mantém você boiando, é só deixar a correnteza que é bem tranquila, ir levando ou ir batendo o pé.

Estância Mimosa – é um circuito de trilhas com várias cachoeiras, são 3km, sete paradas para banho, um pouco mais tranquilo do que o outro, mas também com algumas escadas, tem uma plataforma para um salto na água e que tem um restaurante para almoço com um doce de leite maravilhoso de sobremesa. O parque das Cachoeiras, são as mesmas cachoeiras da Estância Mimosa, e tem as mesmas sete paradas para banho, tem uma tirolesa para cair na água, mas a sede para almoço é mais simples Como Bonito é bem próximo ao Pantanal, se você conseguir um dia sobrando, vá até a Fazenda São Francisco e passe o dia (day use). Lá vai fazer passeio de chalana pelo rio, pescaria de piranha, safari fotográfico, observação de fauna e flora do Pantanal, almoço pantaneiro, ver as araras Canindés de pertinho e se quiser ainda pode se hospedar na fazenda. Esse passeio sai bem cedo de Bonito e volta a noite. A flutuação no Aquário Natural é mais recomendada para criança e pessoas que não sabem nadar, por ser bem tranquila e quase sem correnteza. Tem muitos peixes e como nos outros passeios, é acompanhado com um guia. Em quase todos os passeios os celulares não tem sinal, é apenas para tirar foto e contemplar a natureza, pois os passeios são afastados da cidade. Para você poder aproveitar o máximo do seu tempo, já viaje com seus passeios marcados, procure a 3Km Travel Tour para conhecer mais sobre esses e outras opções de passeios, ao todo são 46 passeios credenciados. Vamos achar o que mais se ajusta ao seu sonho para sua viagem ser perfeita! Onde comer: Cozinha local tradicional: tem a opção da Casa do João - comemos um peixe Traíra sem espinha delicioso, fomos super bem atendido, tem uma sobremesa sorvete de Jaracatiá com doce de leite Pantaneiro, que é dos deuses; Juanita Restaurante - comemos um peixe Pacu na brasa maravilhoso, linda decoração, ótimo atendimento, prato que serve com fartura. Os dois são indicados pelo Trip Adivisor. Para um lanche há o Pastel Bonito, fica localizado na rua principal da cidade, onde tem as lojas. Experimentamos um pastel de carne de jacaré, é tipo uma “carne de frango mais dura” Taboa bar é um lugar legal para petiscos e drink a noite, também fica na rua principal da cidade. O que levar: Vai depender da época do ano que você vai, mas é importante ter atenção para alguns itens necessários que não devem faltar na mala, e cuidados para não levar nada em excesso e nem esquecer nada. Por exemplo, de abril a junho, o clima está esfriando, e o ideal é separar roupas leves para o dia e algumas peças mais quentes, para a noite. Já no período chuvoso, é necessário levar roupas e calçados apropriados para dias mais úmidos, principalmente para fazer os passeios que envolvem trilhas. Além disso, preparamos uma lista de itens básicos para você anotar e levar na sua mala para Bonito: • Repelente e protetor solar • Boné e óculos de sol • Sapatilha para água / mergulho • chinelo • Máquina fotográfica normal e à prova d’água (ou capas para celulares) • Toalha de piscina que seca rápido (com grande absorção) • Roupa de banho (sunga, biquíni, maiô...) • Tênis para trilhas • Capa de chuva • Roupas leves • Roupa com filtro UV • Casaco leve ou mais pesado dependendo da época do ano. • Mochila e bolsa impermeável • Produtos de higiene (sabonete, shampoo, condicionador, hidratante) – considerar para cabelos secos, pois a água de Bonito é salobra, o que provoca o ressecamento da pele e dos cabelos. Nos passeios que tem banho de cachoeira ou flutuação no rio, você deve levar uma roupa extra para tomar banho e trocar para não voltar molhado na van. Experiência vivida por Elaine Paes Leme em 03/2017 Além de Bonito ser bonito, seu sucesso se dá por causa dos seus outros adjetivos: organizado, responsável e sustentável. Bonito optou pela conservação da natureza, pela qualidade e segurança dos passeios. Vale a pena conhecer essa maravilha... Peça uma cotação para a 3km Travel Tour e montamos uma viagem dos seus sonhos para esse paraíso.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo